terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Insônia 2013! rs



Imagem retirada da internet


2013 chegou mas meu sono continua ausente ou, minha insônia continua presente (nunca vi companheira mais fiel... casamos há anos e ela se recusa em me abandonar!). Ok, eu disse que em 2013 tudo seria diferente mas eu só posso mudar à mim, não aos fatos, apenas à minha maneira de reagir à eles. Mas já estava eu reagindo igualzinho a sempre e esperando resultados diferentes (erro cometido por toda humanidade). Uma semana de recesso, pique à mil, saindo dia e noite, dormindo às 3:00 ou mais todos os dias e o trabalho começa de um dia pro outro e, de um dia para o outro eu quero passar a dormir às 22:00 para acordar às 6:30. Ok, acordar às 6:30 é inevitável, por mais que o corpo diga não o meu despertador e a imagem do meu chefe gritam SIM e, no máximo, passam-se alguns minutinhos e eu estou no banho para poder dar sentido a palavra "acordada"(que até então não passa de um monte de letrinhas unidas). Mas dormir às 22:00  para quem estava dormindo às 3:00 quem consegue explicar isso pro meu organismo do dia pra noite?!
Primeiro dia de trabalho e, graças a minha anemia (outra que tem se mostrado uma companheira fiel desde que nos conhecemos, quase há dois ano atrás), como um bebê no primeiro dia de creche, ao entrar em contado com vírus da gripe em alguns minutos  fiquei péssima. Tentei resistir ao primeiro dia sem medicamento mas como no segundo já não conseguia respirar, minha cabeça explodia, a febre já tinha tomado conta de mim e não pegaria bem faltar ao segundo dia de trabalho me rendi ao Trimedal (já tomei tanto remédio na vida que tem que ser uma bomba pra curar qualquer coisa, aspirina não me cura nem espirro). Milagre, só faltei babar de sono durante todo o expediente, segurar o olho aberto foi a tarefa mais difícil do dia mas cheguei a ficar alegre achando que uma noite tranquila de sono me estava garantida. Ledo engano 22:00, 23:00, 00:00 e nada do sono. Tudo bem, eu já desconfiava que o Trimedal poderia apenas estar se aproveitando da baixa na taxa de ferro e da falta de sono na noite anterior para fingir ser o salvador dos meus problemas. E assim foi e assim está sendo até hoje... durante o dia quase babo de tanto sono por conta do Trimedal somado a anemia e as poucas horas de sono na noite anterior e a noite fico aqui acordadíssima.
Foi então que na noite anterior me dei conta de que ficar deitada na cama, rolando de um lado pro outro querendo obrigar o sono a chegar não adiante nada. Cometi esse erro a vida inteira e cá estava eu em 2013 cometendo novamente. Como se a minha vontade alterasse em alguma coisa a hora de chegada do sono. Então se é para mudar, vamos mudar tudo e se é pra ficar acordada vamos aproveitar o tempo para que ele não seja todo em vão. Ficar rolando na cama só se for pra ficar sonhando acordada mas como ontem não estava no clima, resolvi produzir e postar. E aí está, decidido, se o sono não chega eu vou é aproveitar!
Minha esperança é de que 5ª feira iniciando em meu novo emprego, trabalhando em jornada dupla de 8:00 às 22:00, eu consiga chegar em casa e capotar! Até lá, vamos vendo no que vão dar minha noites insônes. rs

Um comentário:

  1. OLá Camila, boa noite!

    Gostei demais do teu texto, claro e objetivo, porque ele aborda uma questão que permeia a mente de milhares de insones, comprovado por pesquisas sérias sobre o assunto,a insônia.
    Apesar de não ter a insônia, te digo que adoro a noite e a madrugada, que considero o melhor horário, quando meus pensamentos fluem de forma criativa, em que as idéias vem mais organizadas.
    O problema é que levanto as seis da manhã pra ir para o trabalho. rsssss...

    Parabéns Camila.

    Beijinhos da Lu...

    ResponderExcluir