segunda-feira, 25 de julho de 2011

Amy Winehouse


Diferente que tudo que vocês devem estar lendo por aí, eu não era sua fã. Curtia sim as suas músicas mas longe de conhecer todas elas... jamais fui a um show, não fiquei enlouquecida quando ela veio ao Brasil, não tenho um cd... mas sim, senti quando ouvi a notícia de sua morte sábado pela manhã.
Senti por mais um jovem talento ter se ído tão cedo, ter jogado sua vida fora. Na trajetória de Amy, sempre o que mais me chamou atenção era o que ela fazia de sua vida. Não por fofoca, não por ela ser uma estrela e sim, porque sempre me choca ver o poder destrutivo das pessoas. Psicanalíticamente eu diria, que sempre me causa espanto a força de nossas pulsões de morte.
Deixo aqui meu lamento não só pela morte mas por tudo o que essa menina sofreu em seus poucos anos de vida. Uma menina tão linda que se destruiu ainda em vida e teve um fim mais do que previsível.

6 comentários:

  1. Eu gostava das músicas dela. Infelismente sabíamos que ela ia "encontrar" o que estava procurando! Uma pena...
    Bjss
    Dani

    ResponderExcluir
  2. É verdade.Vc disse exatamente o que penso sobre ela.Não me surpreendi e nem fiquei chocada,era questão de tempo.Ela já estava preparada para esse final.Fiquei triste sim,mais uma vitima entre milhões pela droga.
    E que ela encontre a paz que a musica não lhe deu.
    Boa semana,bjk

    ResponderExcluir
  3. Ídem amiga! Eu não era fã propriamente dita (agora todo munda era fã né!? srsrs...aff), mas gostava muito de suas músicas, sempre escuto no carro, tenho várias baixadas e nem fiz esforço p/ir no show pq p/mim seria dinheiro jogado fora ver a mulher bêbada/drogada colocando as backing vocal pra cantar.

    Comentei com Ciro há um tempo algo como "uma pena que ela vai morrer logo". Qdo ela morreu ele veio dizer "bem que vc falou", mas nnao é nenhuma profecia, é previsível e esperado! Tanto que o próprio pai dela tem o discruso do enterro pronto desde (pasme!) 2007!

    Bjão!

    ResponderExcluir
  4. Nossa Mari, enm sabia desse detalhe mórbido do discurso já estar pronto desde 2007. Que loucura!
    Agora, como nos bem disse a Emiliana, só resta torcer para que ela encontre a paz que a música não lhe deu.
    Bjos à todas.

    ResponderExcluir