segunda-feira, 11 de abril de 2011

Recebendo Mari Hart em "A Linguagem do Amor"

Mari Hart é minha amiga-irmã e agora, comadre desde que me deu de presente o Leo para batizar. Alguém com quem convivo desde que me entendo por gente, afinal, nossa amizade tem nada mais nada menos que 27 anos. Temos muitas histórias vividas juntas, muitas brigas de infância e uma amizade linda com muitas coisas em comum e respeito as diferenças.
Além de tudo isso a Mari também foi uma das maiores incentivadoras do meu blog daí porquê a considero a madrinha. E como tal, nada mais justo do que um texto dela para inaugurar o catinho do blog onde receberei meus amigos.
De presente para vocês, um pouquinho da minha amiga-irmã-comadre e do meu amado afilhado Leo...
Mari, obrigada pelo lindo texto!


A Linguagem do Amor



Falar sobre o meu filho Leo é muito fácil. Falar sobre como é especial proteger um anjinho como ele, é como respirar. Difícil é ser justa pq acho que nenhuma palavra ainda foi inventada para descrever seu encanto. Sua pura alma.
Ter um filho com necessidades especiais, que precisa de você para sobreviver pois não tem o controle de todos os membros de seu corpo, eu disse TODOS, é uma luta a cada minuto do dia. É uma contradição. É como se sua deficiência fosse um preço a pagar pelo previlégio de sua existência. Pelo prazer de tê-lo como filho, por ter um espírito tão iluminado dentro de casa. E esse preço nós pagamos com amor.
Vivemos em um mundo cada vez mais egocêntrico e superficial. Existe a política social, queira ou não, beirando a falsidade. Difícil saber hoje quem é quem. E então ele chega para mudar tudo. Para encantar com seus olhos inocentes de quem só quer viver sem pretensões. Para fazer tudo valer a pena, e para ensinar que o difícil também pode ser prezeroso!
Dizem que estas crianças são especiais. Não costumo usar esse adjetivo, embora muitas vezes use para ser entendida, pq acho que cada um é especial. Não é justo comparar crianças dessa forma. Cada uma é única, portanto, especial. Mas sinto que mais especial ainda somos nós. Sua família. Que fomos presenteados com a convivência de um gerador de amor que nada mais quer na vida, apenas sorrir e ser amado.
Me sinto com informação previlegiada! Aprendi que não é preciso falar para se fazer entender. Não é preciso andar para ir longe. Não é preciso enxergar perfeitamente para olhar além. Poucas pessoas sabem disso! Muitas falam, mas nada dizem. Muitas andam, mas não saem da inércia. Outras olham, mas não enxergam.
Sei tudo o que Leo quer, na hora que ele precisa. Desde necessidade fisiológica até emocional. Quando "pede" para dormir. Quando chora de verdade ou de manha, pq ele também faz birra como qualquer outra criança! Quando está com fome, sede ou de gula mesmo. Ou quando apenas quer carinho e atenção.
Existe uma outra linguagem além de todas, que é a sintonia de nossas energias. Nem o universo e o espaço podem desvendar. 


Mari Hart Dore,
mãe do Leo Dore, da Stella, do Pedro e esposa do Ciro.

19 comentários:

  1. Arrepiei!
    A Mari tem o dom de lidar com as palavras, não é?
    Texto lindooo!!

    ResponderExcluir
  2. Mari é realmente uma Poetisa-Mãe. Parabéns ao belo texto, no mundo "Difícil saber hoje quem é quem", certamente vc é um "Pontinho" de esperança.

    Bjk Poética

    ResponderExcluir
  3. Mari querida, emocionante pra variar!
    Já te disse que te admiro demais? Pois bem, TE ADMIRO DEMAIS!!!
    Parabéns pela família linda que tem!
    Bjss
    Dani

    ResponderExcluir
  4. Mari, que texto lindo! Impossível não se emocionar...seu texto me tocou profundamente: "Existe uma outra linguagem além de todas, que é a sintonia de nossas energias. Nem o universo e o espaço podem desvendar."

    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  5. Sim gente, a Mari arrasa nos textos! Principalmente quando fala do meu pequeno Leo.
    Bjos em todas.

    ResponderExcluir
  6. Oi boa tarde!Fiquei sabendo que a mari estaria aqui hj falando do léu, Eu adoro ve-la falando do léu acho muito emocionante,. Tbm tenho um filho com PC ele se chama Israel é o meu encanto.Adorei seu Blog desde já sou sua seguidora.
    Bjoss da josy.

    Visite tbm o meu. http://josyefamilia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Enquanto muitos querem "ter" a Mari arrasa no "ser".

    Lindo e emocionante texto!
    Não há nem o que dizer diante palavras tão verdadeiras.
    (merece ser aplaudida em pé!)

    Grande beijo

    ResponderExcluir
  8. Oii que texto lindo, só podia vir da Mari mesmo!!!rss
    beijuuu
    www.sermulhereomaximo.com.br

    ResponderExcluir
  9. Coisa mais linda de texto. Amei!

    ResponderExcluir
  10. Adorei o blog!!!

    E o texto da Mari: Já sou fã de carteirinha... LINDO!!!

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  11. Obrigada pelas visitas meninas!
    E quanto ao texto da Mari, concordo com cada elogio.
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Essa química eu tive o privilegio de conhecer a muito tempo!!! Sou suspeita para falar a respeito desse Amor que existe entre elas. Duas criaturas maravilhosas!! Uma dupla de sucesso!!! E eu como sempre fico só corujando... Minhas lindas, AMO MUITO!!!!

    ResponderExcluir
  13. Obrigada tia!!! vc tb faz parte da nossa estória... Amo!!!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  14. Maravilhoso texto!!! Só um coração de mãe cheio de amor consegue escrever e emocionar assim!!!
    Muiitos bjs pra Cami, pra Mari, pro Leo, pa Stella, pro Pedro e pro Ciro. Tenho certeza de que eles são parceiros nessa jornada.
    Quase me esqueci, esta é uma visitinha de BU.

    ResponderExcluir
  15. texto lindo!!!
    adorei

    estou fazendo o primeiro sorteio do blog do qual eu escrevo!
    bem bacana um livro !!!
    vale a pena dar uma olhadinha
    www.sublimeamordemae.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo saber que existem mães como vc...lindo saber que o Leo é um ser grandioso...obrigada por dividir sua historia conosco

      Excluir